Timbres matadores


Como obter timbres matadores e espetaculares tocando em seu quarto dentro de casa.


Escrito por: Gilmourish.com
A maioria de nós gasta uma grande parte do tempo tocando guitarra no quarto ou em um pequeno estúdio de gravação em casa. Espaço limitado, os vizinhos mal-humorados e uma família impaciente, tornam difícil colocar um amp no talo !

Ainda assim, todos nós queremos um tone/timbre que soe grande e cheio, que tenha todas as características de tocar com um amplificador válvulado em alto volume. Neste caso eu vou compartilhar alguns dos meus truques para conseguir grandes tones em níveis de volume baixos.
Timbres-matadores

Meu estúdio de gravação em casa é um quarto equipado com alguns amplificadores de baixa potência. Eu tenho um par de amplificadores válvulados menores que servem ao propósito de prática e gravação, embora a maioria das minhas guitarras ao vivo sejam gravadas em nosso estúdio de ensaio em outro local.

Eu experimentei (muito) ao longo dos anos e encontrei maneiras de conseguir grandes tones/timbres tocando com volumes mais baixos e amplificadores de baixa potência.

Então, o que é um bom timbre ou tone ? O que queremos ou podemos alcançar em um amp menor ? Bem, pessoalmente eu quero o mesmo timbre encorpado que eu escuto quando eu toco meu amplificador Reeves de 50w bem alto quando eu uso um pedal de overdrive para guitarra ou um pedal distorção.

Eu quero o som de tubos quentes brilhantes no limite de ruptura e alto-falantes que empurram o ar. Isso faz com que minhas guitarras e pedais soem mais cheios, mais vivos e mais comprimidos, mas também faz meus ouvidos se ajustarem, tentando equilibrar esses transientes, focando nas frequências médias. Isso não pode ser alcançado em volumes baixos, por isso precisamos compensar e simulá-lo.

Obtenha o amp certo para o trabalho:
Eu acredito que você pode obter grandes tones de quase todo o tipo de equipamento. Ainda assim, obtendo um amplificador que é adequado para uma sala menor, vai economizar um monte de dor de cabeça.

Amplificadores válvulados são geralmente mais fáceis de se conseguir um tone em um volume mais baixo em comparação aos amps transistorizados, que têm um tone mais estático e podem soar mais magro. 

Um amplificador válvulado de 50w ou 100w está geralmente fora de questão para se tocar em um quarto, mas um de 15w ou 30w ainda é considerado um amp bem alto e a maioria destes precisa de um pouco de volume para soar como pretendido (ou seja: o que você precisa para soar bem é subir um pouco o volume dos pequenos amps).

A maioria dos quartos não precisa de mais de 5W ou talvez até 1W. Amps como Laney Cub12, Hughes & Kettner Tubemeister 18 and Hiwatt’s Tube Series (entre outros), apresentam uma característica que permite que você baixe os watts de potência até cerca de 5W ou mesmo 1W.


Isso permite que você deixe o amp a beira do overdriven ou distorcido, sem ficar muito alto - bem como faria um atenuador de potência mais eficaz. 

O amplificador deve ter um controle de volume principal (Master), além de ganho (Gain), se não, você está basicamente elevando o nível de distorção, o que deixa você com menos headroom e, em volumes baixos, muitas vezes com um som muito magro.

Amps com médios escavados, como Fender (ou similares), muitas vezes soam mais brilhante e mais magro em baixos volumes. Um amplificador com mais médios como Hiwatt (ou similar), soarão mais morno e mais equilibrado.

Amp - não negligencie os médios:
Um dos maiores erros que muitos guitarristas cometem tanto no palco quanto em salas pequenas, é negligenciar a importância das frequências médias. Ao tocar sozinho em um quarto sua guitarra muitas vezes soa melhor com médios escavados.

Os agudos e graves fazem com que o tone realmente grite. Ainda assim, nossos ouvidos são projetados para captar as variações de médios, já que é onde o registro principal da voz humana se encontra, e quando você traz aqueles fabulosos médios escavados ao palco, a guitarra vai se afogar completamente atrás da bateria, baixo e teclas. Isso se aplica às configurações do quarto também. Eleve os médios e sua guitarra soará mais viva e mais gorda e você terá também muito mais sustain. 

Os graves podem realmente atrapalhar a sua guitarra. Quando se toca sozinho em seu quarto, você provavelmente vai querer sentir os graves. Mas é aí que a bateria e o baixo estão, e enquanto você não tem uma banda completa no seu quarto, muito grave vai fazer a sua guitarra soar indefinida e flácida, ao invés de viva e definida.

Diminua os graves, eleve os médios e os agudos, mantenha tudo em um nível moderado. Os ajustes dependem de você de sua guitarra, amplificador e bom gosto. 

Alguns amplificadores também apresentam um botão de tone ou presence, dependendo do amp, aumenta no sentido de booster as frequências entre 4 a 7 kHz. Tenha cuidado com isto, porém tente encontrar o equilíbrio certo entre estas frequências e os agudos.

Você conhece o MP3 Audio Drums Kit ?

Não tenha medo de elevar seu amp até o overdriven não importa qual amp você possua. Você provavelmente não quer distorce-lo por completo, mas um amplificador super clean muitas vezes soa muito magro.

Aumente o ganho até que você comece a notar um crunch ou leve overdrive. Se o seu amplificador possui dois canais, você pode experimentar com o canal de overdrive ou gain e obtêr um som o mais limpo possível deste canal.

Em muitos casos, esta é uma base melhor para seus pedais que um canal meramente limpo. O que queremos é compensar o efeito que temos ao tocar amplificadores válvulados em um estado elevado de overdriven.

Atenuador de potência:
Um atenuador, como o THD Hot Plate e outros, é colocado entre um amplificador e alto-falante. Isso permite que você eleve seu amplificador ao máximo que puder, mantendo um volume amigável aos vizinhos.

Estes são mais utilizados quando você quer aumentar o ganho do seu amplificador para gerar overdrive e distorção. Nesse caso, você pode colocar suas modulações e delays no loop de efeitos do amp.

No entanto, se você usa o seu amp limpo/clean, um atenuador vai ser um pouco redundante, pois você pode basicamente apenas diminuir o volume no amplificador ou você pode comprar um amplificador com menor potência.

Pedal de volume:
Muitas vezes esquecemos pedais de volume nos nossos setups de quarto, mas estes podem basicamente agir como um atenuador de potência apenas colocado-o no final de sua cadeia de pedais, o que lhe permite aumentar tanto o ganho e master volume em seu amplificador, bem como aumentar o volume em seus pedais para empurrar o amp um pouco e manter um volume baixo.

Booster no Loop: 
Eu não sou um grande fã do loop de efeitos send/return nos amps, mas uma ótima dica é colocar um booster transparente no circuito (se o amp possui loop).

Muito mais que um metrônomo, um baterista ! Você conhece o MP3 Audio Drums Kit ?

Quando você aumenta o ganho do seu amplificador, você está aumentando o pré-amplificador, que adiciona overdriven, mas ele também vai fazer o seu amplificador soar mais magro.

A gordura fica na parte de saída, mas isso só pode ser alcançado tocando alto. No entanto, a colocação de um booster no loop, irá empurrar seu amp ao estágio de overdriven, sem realmente aumentar o volume.

Ele precisa ser um booster transparente/clean, com o booster ligeiramente mais alto que o amp. Alguns preferem um Equalizador para este trabalho.

Pedais de booster:
Um Booster de ganho é colocado em primeiro lugar na cadeia de pedal. Ele aumenta o sinal de entrada da guitarra para a pedaleira e é projetado para responder ao caráter de seus captadores, e a dinâmica do seu toque.

Combinado com overdrive ou distorção, eleva o sustain e óbviamente o ganho também.

Você conhece o MP3 Audio Drums Kit ?

Eleve o volume de seus pedais:
Alguns pedais de ganho tem um estágio de volume dinâmico, o que significa que a redução ou o aumento do volume do pedal irá mudar o timbre do mesmo.

Aumentando o volume de seu pedal de distorção ou overdrive, também "poderá" aumentar o amplificador, que por sua vez fará com que o pedal soe mais mais agressivo e ligeiramente mais comprimido.

Experimente com isso encontrar o equilíbrio que não altere muito seu tone.

Compressor:
Um compressor pode não ser uma compra óbvia. Especialmente para um orçamento apertado. Mas novamente, é preciso compensar a falta de compressão de válvulas e alto-falante, que faz com que o som soe ao mesmo tempo suave e mais morno.

Um compressor irá equilibrar o seu sinal, ajustando os picos baixos e altos, de certa forma arredondando o tone. Não tenha medo de comprimir um pouco mais do que você normalmente faria em um amplificador de alta potência ou volume.

Pedais com ênfase em médios:
Pedais estilo vintage como fuzz, muffs e boosters tem muito pouca gama de médios e, como falamos acima, a gama de médios é crucial para a guitarra ser capaz de aparecer através desse mix de tocar com a banda.

É também crucial para os pedais soarem morno e  suaves ao mesmo tempo, e no caso de tudo falhar, você pode reconsiderar estes pedais e obter algo com mais médios. 

Overdrives estilo TS9 / OD808 e similares tem um monte de gama médios. Da mesma forma, as distorções estilo RAT, Crunch e similares tem mais médios e mais compressão; e irá em muitos casos, soar muito melhor do que um fuzz.

Captadores com mais saída:
Vintage Single Coils tem uma saída baixa e muito poucos médios, o que pode soar um pouco fino em amps menores com baixo volume.

Tente trocar seus captadores para algum mais potente. Isto irá compensar o calor e a compressão natural que você começa a sentir em amplificadores com volumes mais altos.

Muito mais que um metrônomo, um baterista ! Você conhece o MP3 Audio Drums Kit ?

Cabos e cordas :
Bons cabos e cordas novas também são facilmente esquecidos, porém muito importantes no sentido de obter os tones desejados. Cabos de má qualidade tendem a drenagem ou coloração indevida do seu tone.

Cordas velhas não respondem tão bem ao seu toque como cordas novas. Não comprometa cabos e cordas só porque você está tocando em casa. Seu tone encontra-se em cada parte de seu set.

Compreensivelmente, um orçamento apertado poderá forçá-lo a se concentrar em outras partes do seu equipamento, mas obtenha os melhores cabos que você pode puder pagar. Isto fará uma grande diferença. 

Eu espero que você encontre algumas dicas úteis aqui. Acho que a minha filosofia e melhor dica é: nunca deixar de experimentar com sua arte e conhecer o potencial do equipamento que você tem.

Ele não precisa ser caro ou top de linha. A maioria de seu tone está na sua mente, dedos e sua capacidade de aproveitar ao máximo o que você tem. 

Por favor, sinta-se livre para usar o campo de comentários abaixo e compartilhe suas dicas secretas de timbre conosco tmabém !


Gilmourish.Com:
É escrito, desenhado e hospedado pelo entusiasta por Pink Floyd / David Gilmour e guitarrista "Bjørn Riis". Bjørn toca guitarra na banda de rock progressivo "Norwegain Airbag", e atua como David Gilmour na banda tributo "The Pink Floyd Experience".

Artigo original:
http://www.gilmourish.com/?p=5345

Gostou do artigo ? Comente, curta e compartilhe !

Recomendado para você !